Qual tipo de cortina usar na sala?

cortina-para-sala

Ao comprar cortina para sala é comum se deparar com diferentes tipos, o que levanta uma dúvida: qual utilizar? A seguir, damos dicas para estabelecer a versão perfeita. Confira!

Tipos de cortina

São vários os tipos de cortina e cada versão combina melhor com um determinado ambiente. Abaixo, listamos os mais comuns atualmente na decoração da casa:

  • Cortina de tecido;
  • Cortina blecaute;
  • Persiana;
  • Rolô (possui mecanismo que enrola a cortina).

Qual usar na sala?

A escolha do tipo ideal de cortina deve considerar alguns fatores. Um deles é a finalidade do acessório. Se for para bloquear a entrada de luz natural no cômodo, a cortina blecaute é o melhor investimento.

Esse mesmo tipo também é aposta certeira de cortina para sala se quiser melhorar a acústica do cômodo, impedindo ou minimizando a entrada de sons externos, o que ajuda a aproveitar melhor programas na TV.

Sua finalidade é puramente decorativa? Então, a cortina de tecido é perfeita. Se gostar de modelos mais requintados, invista em cortinas com tecidos mais grossos e macios ao toque.

Caso prefira versões leves e delicadas, confira cortinas de renda ou voil, que dão um toque elegante e charmoso para a decoração, tornando a sala mais sofisticada e agradável.

Dica extra para escolher a cortina

Considere outro fator ao escolher a cortina para sala: o tamanho do acessório. Para o cômodo, a recomendação geral é que a peça cubra toda a parede, desde o teto até o piso.

Cortinas grandes dão a impressão visual de que o pé direito do imóvel é maior, além de passar a sensação de amplitude, o que faz a diferença em salas pequenas, contribuindo positivamente com a decoração.

Só há uma situação em que a cortina de sala média ou pequena é interessante, quando há algum móvel próximo da janela. Mesmo neste caso é indicado que a peça tenha sobra de 20 centímetros de tecido em cada lado.

Gradil é realmente resistente?

gradil resistência

Quando o assunto é cercamento, as telas gradil costumam ser recomendadas por serem mais resistentes. Mas, será que elas realmente têm essa característica? Neste post, esclarecemos essa questão. Acompanhe e conheça mais sobre o gradil!

O que é gradil?

Antes de saber se o material é realmente resistente, é importante saber exatamente do que se trata. O gradil é uma grade de proteção utilizada na montagem de cercamentos e delimitações de espaços.

Essa grade é fabricada com arames de aço pintado ou revestido com um material sintético. Além disso, possui design mais moderno e vem em módulos, o que otimiza seu manuseio e instalação.

A resistência do gradil é mito?

Não, o gradil é realmente resistente e há vários motivos que contribuem para isso. O principal deles é o uso de aço na fabricação da grade, o que acaba conferindo uma maior durabilidade ao produto.

Normalmente, o aço galvanizado é utilizado, que é uma versão mais resistente à umidade e água, portanto, não oxida ou apresenta corrosões, permanecendo em ótimo estado por muito mais tempo.

Tal característica é reforçada nas telas gradil feitas com aço revestido de material sintético, que faz uma camada extra sobre o material, potencializando sua resistência a danos.

Outras características do gradil

O gradil não se caracteriza somente pela elevada resistência, há outros pontos do produto que chamam a atenção e merecem destaque. Abaixo, listamos os principais. Confira:

  • Facilidade de manuseio e instalação, sobretudo por ser modular e não demandar grandes reformas para implantação;
  • Excelente custo-benefício, já que possibilita montar cercas resistentes, duráveis, eficientes e esteticamente bonitas, tudo isso por um preço que não pesa no orçamento;
  • Baixa necessidade de manutenção e muito mais praticidade, uma vez que as grades de proteção não oxidam ou são facilmente rompidas, o que não demanda consertos ou trocas constantes.

Dicas para não passar aperto na hora de sair com seu carro COM LINK

Sempre que uma família vai viajar uma das primeiras coisas quem vem na cabeça é como está a situação do carro, uma vez que as, mas condições das estradas, aliados a falta de cuidados de alguns motoristas, pode fazer o que seria um passeio agradável terminar com uma dor de cabeça.

Por mais que nas próximas linhas você vai encontrar dicas de como lidar com partes mecânicas de seu carro, saiba que os documentos antes de uma viajem também devem ser revisados.

O DPVAT por exemplo é um dos documentos de grande importância que esteja em dia, pois em caso de acidentes ele pode ser tornar um seguro, e que ajuda milhares de pessoas. Se você não sabe como verificar se está em dia ou até mesmo como ficar em dia, colocaremos como base “como pagar o DPVAT MG 2020”.

Filtro de ar do motor

Um filtro de ar defeituoso ou entupido pode reduzir a sua eficiência de combustível e levar a uma redução da potência do motor, e é por isso que a mecânica recomenda a sua substituição a cada 12 meses ou 12.000 milhas, o que vem primeiro.

Se achar que o seu filtro necessita de ser assinalado ou substituído, basta localizar o filtro (normalmente numa caixa preta por baixo da tampa do compartimento do motor) e removê-lo, fazendo notar como se encaixa antes de inserir a substituição e fechar a caixa de volta.

Consulte o manual do seu veículo para obter instruções.

 Velas de ignição (apenas motores a gasolina)

Mais de um substituto do que uma verificação, mas velas de ignição são parte integrante do funcionamento do seu motor – uma ou mais velas defeituosas irá causar um motor falha de ignição, por isso vale a pena saber como substituí-los.

Geralmente, as velas de ignição precisam de substituir a cada 30.000 milhas ou assim e você vai precisar das ferramentas certas se você quiser substituí-las você mesmo. Verifique também o seu manual ou consulte um revendedor para verificar se um substituto DIY é possível.

A refrigeração e a elétrica do seu carro – como cuidar

 Refrigeração

 Verifica o nível de refrigeração do teu carro. A última coisa que precisas é de um motor congelado ou para o teu carro aquecer demais.

Embora seja um sistema selado e não deva ser completado, você deve sempre verificar novamente, especialmente antes de uma longa viagem.

Verifique os seus níveis de refrigeração quando o motor está frio e procure no seu manual o líquido de arrefecimento correto e misture-o para usar se tiver de O completar.

Elétrica

Manutenção de carros-verificações-luzes

 Há uma abundância de elétricas em seu carro – de faróis e luzes de nevoeiro para a sua bateria-e todos eles precisam ser verificados regularmente para mantê-lo seguro.

Ande em torno do carro e certifique-se de suas luzes estão todos funcionando, mesmo as luzes da chapa número, como você pode ser multado por ter um registro que não pode ser visto.

Você também deve verificar a sua bateria, certificando-se de que os terminais estão limpos e apertados (limpeza de qualquer corrosão com água quente e aplicação de geleia de petróleo) e que o motor começa corretamente.

Persianas são uma boa ideia de cortinas para o quarto?

No momento de escolher cortina para quarto, as persianas sempre surgem como opção. Mas, há quem se pergunte se elas são realmente uma boa ideia para esse cômodo, afinal, sempre foram associadas a escritórios.

cortina persiana

Aqui, desvendamos esse mistério e esclarecemos se a cortina persiana é uma alternativa interessante e eficaz para quartos. Não deixe de conferir!

Persianas funcionam para o quarto?

Ainda que algumas pessoas estranhem em um primeiro momento, sim, as persianas são excelentes alternativas de cortina para o quarto, ajudando a bloquear parte da luminosidade externa, além de garantir maior privacidade.

Esse tipo de cortina pode ser instalado no quarto de casal, garantindo uma decoração mais moderna e irreverente para o espaço. Por isso, é uma boa alternativa para quem gosta de fugir do óbvio ao montar ambientes.

Além disso, a persiana é uma ótima ideia para quartos infantis, porque é menor e evita que as crianças tenham fácil acesso a ela, minimizando a chance de sujeira ou de acidente com a queda da cortina.

Persianas x cortinas tradicionais

Antes de fechar sua compra, é interessante comparar o que a persiana e a cortina tradicional podem lhe oferecer. No que se refere à persiana, ela atualiza e moderniza a decoração, sua limpeza e manutenção são práticas e a cortina ainda permite regular a entrada da luz natural.

Já a cortina tradicional confere um ar clássico para a decoração, demanda um pouco mais de trabalho na limpeza e não possibilita a regulagem da luminosidade no ambiente.

Tipos de persiana

As cortinas persianas são divididas em dois grandes grupos, o de persianas horizontais e verticais. Em ambos é possível encontrar versões feitas em PVC, alumínio, madeira, bambu ou tecido.

Para o quarto, prefira usar as persianas de madeira ou tecido, porque elas combinam mais com esse ambiente, reforçando a característica de conforto e aconchego que o quarto deve ter.

NutriJobst é o novo website que promete acabar com todas as suas dúvidas sobre nootrópicos

Manuela Jobst, nutricionista pós-graduada e especialista em suplementação, decide mudar a vida de quem sofre com problemas na articulação de maneira simples.

O tratamento ideal para doenças como artrite e artrose que somam mais de 4 milhões de novos pacientes todos os anos, são abordados de maneira profissional e descomplicada.

Afinal, sua formação e pós-graduação em nutrição clínica e suplementação profissional, proporcionam a ela uma facilidade rara em conseguir transmitir o seu conhecimento com leveza e autoridade.

O desejo de ajudar através do seu conhecimento

Desde muito jovem, Manuela Jobst já se esforçava para aprender sobre medicina.

No meio de tantas opções que a medicina oferece e no auge de seus 17 anos, ela teve certeza de que a nutrição seria a sua paixão pelo resto da vida.

Passou toda a sua infância tendo que observar o sofrimento dos avós por conta de doenças nas articulações e foi por isso que aos 15 anos resolveu pesquisar tratamentos por conta própria na internet.

Esse sentimento de que poderia ajudar as pessoas, a motivou a superar os desafios e conquistar o conhecimento necessário para proporcionar uma mudança significativa.

O impacto causado pelo sofrimento dos avós foi tão grande que a Manuela Jobst resolveu se especializar em problemas das articulações.

Através da alimentação e suplementação adequada, ela descobriu a maneira de proporcionar para quem sofre com problemas de cartilagem, uma vida mais feliz e sem dor.

O Site e sua maior paixão

A vontade de mudar a vida das pessoas e transmitir todo o seu conhecimento, sempre existiu, porém, a pergunta que precisava ser respondida era como ela conseguiria impactar mais pessoas?

Foi nesse momento que surgiu a ideia de criar um site dedicado especialmente para as pessoas que sofrem com problemas nas articulações.

Sempre movida por suas paixões, Manuela Jobst está determinada a proporcionar uma qualidade de vida melhor para as pessoas.

Ela comentou sobre a sua paixão e o que espera do novo projeto.

“tenho paixão pelo tema nutrição e saúde, assim como tudo que circunda o assunto.

Por isso é normal que neste site, você veja conteúdos com diversas informações relacionadas” – disse ela.

Além de mostrar a solução para problemas nas articulações, Manuela Jobst também vai focar em melhorar o desempenho cognitivo das pessoas.

Sempre com muita vontade de aprender, ela despertou um interesse muito grande por potencializar a sua capacidade de aprendizagem e está decidida a ensinar tudo o que sabe para a maior quantidade possível de pessoas.

No site a Manuela Jobst fala sobre Glucosamina e Condroitina.

Articulações → O que é anquilose e como tratar?

Dores nas articulações podem nos dizer muitas coisas referentes a nossa saúde óssea.

Muitas doenças estão ligadas a problemas nas articulações.

Uma das doenças menos conhecidas é a Anquilose, veremos mais sobre ela nesse artigo.

Sintomas, causas e como tratar a doença

Anquilose é a redução parcial ou total da capacidade de movimento de uma articulação, geralmente porque dois ossos se juntaram dentro da articulação (anquilose óssea).

Também pode ocorrer como resultado da rigidez dos tecidos articulares (anquilose fibrosa).

As articulações são estruturas que facilitam a união de dois ossos através de uma cápsula articular, ligamentos e cartilagem. Rigidez e perda de mobilidade geralmente são um processo progressivo.

A anquilose mais freqüente é a do joelho, mas ombro, cotovelo e tornozelo também são comuns.

Grande variedade de causas

As causas da anquilose são muito diversas.

É comum que esse distúrbio seja criado por grandes traumas ou problemas congênitos.

Também pode ser de causa desconhecida (idiopática) ou produto de outra doença, como osteomielite ou tuberculose.

Às vezes, ocorre através de uma operação cirúrgica, a fim de imobilizar algumas articulações.

Espondilite anquilo-êmica e artrite reumatoide muito freqüente também podem estar por trás da anquilose.

A anquilose pode ser classificada de várias maneiras:

Para estruturas comprometidas a anquilose óssea e anquilose fibrosa ou anquilose falsa.

No primeiros dois ossos são unidos no interior da articulação, no segundo, os tecidos moles, os tecidos articulares estão inflamados.

  • Pela lateralidade: unilateral ou bilateral;
  • Por evolução: permanente ou transitória;
  • Para a região envolvida: coluna, articulação mandibular, joelho, quadril.

Rigidez articular

Os sintomas desta doença são vários e estão relacionados à ausência de mobilidade articular:

  • Rigidez;
  • Inflamação;
  • Dor continuou;
  • Perda de mobilidade nos membros;
  • Febre (nas ocasiões em que há infecção).

Exame físico complementar e análise

O exame físico realizado pelo médico permite detectar a presença de anquilose, mas geralmente é acompanhado por outros testes.

O exame de sangue permite verificar infecções e outras condições.

A tecnologia de detecção de imagem também é usada para certificar com exatidão a condição das juntas afetadas.

Melhorando os sintomas

O tratamento desta doença visa melhorar os sintomas e corrigir a causa que a causou e inclui medicação, cirurgia e fisioterapia.

Após a detecção de anquilose, anti-inflamatórios e analgésicos são usados ​​para melhorar os sintomas.

Suplementos como Cartilax UC2 se mostraram eficazes na redução da dor e inflamação.

Eles geralmente contêm esteroides que atuam como anti-inflamatórios e imunossupressores.

A medicação é complementada por uma série de exercícios ordenados pelo fisioterapeuta.

O objetivo desses exercícios é aumentar a mobilidade articular e aliviar os sintomas.

Em casos extremos, a cirurgia pode ser usada para reparar as estruturas articulares afetadas, que podem ser, dependendo do caso, abertas ou por laparoscopia.

Este último é menos invasivo.

Banhos de vapor

Além do tratamento indicado, há uma série de diretrizes e hábitos diários com o objetivo de reduzir a dor e a rigidez.

É conveniente tomar banho de vapor todos os dias, com duração de 20 a 30 minutos, no membro afetado.

Também é apropriado massagear suavemente a articulação na qual a anquilosante ocorreu com um movimento que vai da área envolvida para áreas saudáveis.

E coma uma dieta saudável para evitar ganho de peso.

Dicas para não errar na escolha da sua cortina

Você está buscando um cortina nova para sua casa? Saiba que cortina não é tudo igual e, por isso, elaboramos esse conteúdo especial com algumas dicas para que você não erre no momento da escolha.

Você pode conferir tudo o que precisa saber antes de comprar uma cortina a seguir!

cortina para sala

1. Uma cortina ideal para cada ambiente

Em primeiro lugar, é importante que você tenha em mente o local em que deseja colocar sua cortina. De maneira geral, as mesmas cortinas que você pode utilizar no quarto também podem ser utilizadas na sala.

Mas, já no caso da cozinha é necessário que você opte por um modelo específico para esse ambiente.

2. Meça a altura e largura do local em que você deseja colocar a cortina

É muito frustrante comprar algo para descobrir mais tarde que ele não atende nossas expectativas. Para evitar que isso ocorra é importante que você utilize uma trena ou fita métrica para saber com precisão qual deve ser as dimensões da cortina que você precisa comprar.

3. Escolha o estilo da cortina

É possível optar por dois estilos de cortinas: em cortina trilho ou cortina varão. Cada um dos dois apresenta especificidades únicas, mas a preferência de um número cada vez maior de pessoas é pela cortina de varão.

Isso ocorre porque, ao contrário da cortina com trilhos, é extremamente fácil instalar um varão. Além disso, é muito prático retirar a cortina para lavá-la e recolocá-la no varão.

Mas é claro que isso deve ser uma questão de gosto. Se você encontrou um modelo de cortina com trilhos que acredita que ficará perfeita em sua casa não pense duas vezes. A beleza pode compensar a praticidade!

4. Atente-se para a cor e o modelo

Por fim, outro ponto que deve ser levado em consideração no momento de escolher uma cortina é sua cor e estilo.

Nesse momento, você deve olhar para o cômodo em que deseja colocar a cortina e decidir qual cor irá harmonizar da melhor maneira com os móveis.

Caso decoração não seja seu forte, sempre é possível optar por cortinas com tons neutros ou pastéis. Esses modelos geralmente caem bem em qualquer cômodo!

Como Decorar o Espaço com um Sofá Preto?

Como um vestido preto ou um par de calças, um sofá preto pode ser acoplado a quase qualquer coisa. E decorar com um sofá preto nunca foi tão fácil com estas dicas e truques.

Sofás pretos e cinzas escuros oferecem um alto grau de drama para seu dólar de decoração. Por causa de seus tons de ébano e massa física, eles contribuem com silhuetas de olhar para mim que são pontos focais da sala de estar e da família. Felizmente, os sofás pretos funcionam como neutros adaptáveis ​​que se unem amigavelmente a uma ampla gama de cores e padrões e trabalham em designs que vão do país ao contemporâneo. Veja o que você precisa considerar ao escolher itens para acompanhar seu sofá preto.

sofa preto

Cor da Parede que Combine

Porque os sofás com tons de carvão são escolhas de design “vá em frente ou vá para casa”, eles merecem um lugar no centro das atenções. Não há melhor maneira de mostrar seus perfis do que usando uma cor de parede de alto contraste. Mas, antes de escolher sua cor de tinta, formule uma paleta de cores para decorar a sala; depois, carregue uma versão de uma dessas persianas na parede. Geralmente, cores de pintura descontraídas, como cinza perolado, pêssego pastel, amarelo cremoso, azul celeste e tons de terra mais claros, deixam os sofás pretos brilharem enquanto adicionam toques de cor e calor ao espaço. Mas, se você gosta de desenhos de ambientes mais picantes, pinte paredes claras e nítidas, como amarelo limão, verde limão, vermelho cereja, melão, azul pervinca ou rosa quente. Esqueça os brancos brilhantes porque o contraste entre o sofá e a parede pode parecer gritante e arrepiante. Fique longe de cores de tinta preta, como floresta verde, marinha ou cor de vinho, para evitar criar um efeito de buraco negro entre a parede e o sofá.

Acessórios

Impulsione o brilho com coleções favoritas, obras de arte vibrantes, tapetes de área padronizada ou shaggy e tecidos de janela com toques de preto ou cinza escuro que amarram em seus tecidos de sofá e estofos. Começando com um sofá preto torna a decoração um pouco mais divertida porque o mobiliário neutro permite que você troque os acessórios conforme as estações mudam ou sempre que o clima se instala. Se você gosta de viver em espaços cromáticos, distribua suas cores favoritas ao redor da sala através de acessórios vívidos, almofadas com estampas ousadas e mobiliário de destaque com acabamentos coloridos. Tem uma queda por cenas mais serenas? Manter a paz, mantendo o interesse elevado, acessando com tecidos de tom sobre tom cinza, fotos em preto-quadro, agrupamentos de espelhos pendurados na parede e curiosidades de prata ou ouro, ostentando patinas polidas e resistidas.

Guia Completo de Como Decorar uma Sala

Se você acabou de começar a pensar em decorar sua casa, e em primeiro lugar na lista é sua sala de estar, você pode ser sobrecarregado com colocar todas as peças juntas para fazer um todo harmonioso e atraente. Você tem que considerar cores de pintura para as paredes, que tipo de mobília você já tem e o que você precisa e como arrumar e usar acessórios. Mas a primeira coisa a descobrir sobre si mesmo é o seu estilo de decoração.

Olhando fotos de salas de estar ajuda você a fazer isso. Sabendo disso, você recebe sinais ao longo da estrada da decoração para ajudar a orientar suas decisões em relação a móveis, cores de pintura, coberturas de janelas, revestimento de piso e acessórios. Leia estas dicas sobre como começar com o seu estilo de decoração.

Mobília

Um problema comum que as pessoas têm é não saber como arrumar a mobília da sala de estar. Na maioria das vezes as pessoas empurram um sofá contra uma parede, um par de cadeiras contra o outro e é isso. Mas arranjar móveis é algo que requer um pouco mais de planejamento. Há considerações importantes, como escolher um ponto focal, criar áreas de conversação, considerar o fluxo de tráfego, organizar itens de decoração e o modelo de sofá ideal.

Tapetes

Tapetes de área podem ser um ponto de dificuldade enorme e um desafio para acertar no seu quarto. Há vários motivos pelos quais é importante usá-los, mas antes de comprar algo simplesmente porque você gosta, certifique-se de conhecer todas as regras práticas para tapetes de área. A consideração mais importante com qualquer tapete de área é o tamanho. Quando um tapete de área é muito pequeno, pode fazer com que toda a sala fique desarticulada, por isso certifique-se de que conhece o melhor tamanho para o seu quarto e a forma como o seu mobiliário está organizado. Todos os móveis devem estar em cima do tapete e, idealmente, deve haver cerca de 10 a 20 polegadas de piso nu entre as bordas do tapete da área e as paredes da sala.

Arte

Paredes vazias são um sinal de uma sala incompleta. Isso não significa que você precisa preencher cada centímetro, mas decorar as paredes com arte é relevante. É importante, mas não precisa ser caro para criar uma aparência atraente e coesa. O que uma pessoa considera arte pode ser drasticamente diferente do que as outras pessoas pensam. A melhor coisa a fazer é seguir seus instintos quando se trata do que você gosta e o que vai no seu quarto. Informe-se sobre as regras básicas do que pendurar e como organizá-lo e, então, deixe seu coração ser o seu guia.