Concurso ANA 2024: Oportunidades para Especialistas em Recursos Hídricos e Saneamento Básico

A tão esperada notícia chegou no dia 16 de janeiro de 2024 com a publicação do edital do Concurso ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico). Este concurso oferece um total de 40 vagas para o cargo de Especialista em Regulação de Recursos Hídricos e Saneamento Básico, todas destinadas a candidatos com formação de nível superior. Além disso, o certame atrai os interessados com um salário atraente, que pode chegar a R$ 16.413,35. A Banca Cebraspe é a responsável pela organização das etapas do concurso.

Cargos e Vagas:

O Concurso ANA 2024 apresenta as seguintes oportunidades:

  1. Especialista: Regulação de Recursos Hídricos e Saneamento Básico (15 vagas).
  2. Especialista: Regulação de Recursos Hídricos e Saneamento Básico (15 vagas).
  3. Especialista: Regulação de Recursos Hídricos e Saneamento Básico (10 vagas).

Além disso, está prevista a reserva de 5% das vagas para Pessoas com Deficiência (PcD) e 20% para candidatos que concorram na categoria de pessoas negras.

Requisitos para Investidura no Cargo:

Os candidatos interessados em concorrer às vagas do Concurso ANA devem preencher os seguintes requisitos:

  • Ser aprovado no concurso público.
  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos (no caso de nacionalidade portuguesa, é necessário estar amparado pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses).
  • Estar em gozo dos direitos políticos.
  • Estar quite com as obrigações militares (para candidatos do sexo masculino).
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais.
  • Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo/especialidade, conforme edital.
  • Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse.
  • Ter aptidão física e mental comprovada por inspeção médica oficial.
  • Ser aprovado na sindicância de vida pregressa.

Inscrições:

As inscrições para o Concurso ANA 2024 estarão abertas no período de 29/01/2024 a 21/02/2024, sendo realizadas exclusivamente pela internet, por meio do site da Banca Cebraspe (https://www.cebraspe.org.br/concursos/ANA_24). A taxa de inscrição para todos os cargos é de R$ 110,00.

Isenção da Taxa de Inscrição:

Os candidatos que estiverem inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e aqueles que sejam doadores de medula óssea, mediante solicitação e comprovação conforme descrito no edital, terão direito à isenção total da taxa de inscrição.

Fases do Concurso ANA O processo seletivo do Concurso ANA compreende as seguintes etapas:

  1. Prova Objetiva – Com caráter eliminatório e classificatório, essa fase consiste em 120 questões divididas da seguinte forma:
    • Parte Objetiva P1: Conhecimentos básicos com 50 questões.
    • Parte Objetiva P2: Conhecimentos específicos com 70 questões.

    Para todas as especialidades, os tópicos avaliados incluem Recursos Hídricos, Saneamento Básico, Legislação Aplicada, Noções de Tecnologia da Informação, Ciência de Dados, Raciocínio Lógico, Probabilidade, Estatística e Língua Portuguesa.

    Para a Especialidade 1, abordam-se temas como Microeconomia, Regulação Econômica, Economia da Regulação, Matemática Financeira, Análise de Investimentos, Economia Ambiental, Recursos Hídricos e Contabilidade Aplicada à Regulação, além de Econometria.

    Já para a Especialidade 2, os assuntos envolvem Hidrologia, Hidráulica, Sistemas Hidráulicos de Saneamento, Saneamento Ambiental, Segurança de Barragens e Infraestrutura Hídrica.

    Por fim, a Especialidade 3 abrange Hidrologia, Gestão de Recursos Hídricos, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Economia Ambiental, Recursos Hídricos e Qualidade da Água.

  2. Prova Discursiva – Com caráter eliminatório e classificatório, essa etapa consiste em uma situação-problema que deve ser respondida em até 45 linhas e está relacionada aos conhecimentos específicos do cargo, com um valor total de 30,00 pontos.
  3. Prova de Títulos – Com caráter classificatório, esta fase envolve a atribuição de pontos para os candidatos com especializações. O limite máximo estabelecido é de 15,00 pontos, independentemente da soma dos valores dos títulos apresentados.
  4. Curso de Formação – Etapa eliminatória e classificatória, onde serão convocados os candidatos aprovados na primeira etapa. O curso terá uma carga horária de 160 horas/aula e seguirá a ordem de classificação após a homologação do resultado final.

Local de Realização das Provas As provas objetivas e discursivas deste concurso serão realizadas em todas as capitais do Brasil. É importante observar que, em caso de falta de locais adequados ou suficientes nas cidades de aplicação das provas, estas poderão ocorrer em localidades próximas dentro do mesmo estado. Apenas o curso de formação será ministrado em Brasília/DF.

Como atualizar seu boleto do BB? Veja aqui!

Não se preocupe se perder prazos, você pode aprender como atualizar o boleto do Banco do Brasil com tranquilidade, pois tudo é feito diretamente no site da instituição.

No entanto, tenha em mente que ao atualizar seu boleto você terá a adição de juros e multas ao valor original, ok? Não se apavore com a mudança de valor, pois se trata justamente disso.

Aliás, com a nova data de vencimento é necessário pagar o mais rápido possível, afinal você não quer valores ainda mais altos, né?

Acesse o site oficial do BB e preencha as informações solicitadas na tela (linha digitável e seu CPF/CNPJ) para ter seu novo boleto. 

banco do brasil

Qual tipo de cortina usar na sala?

cortina-para-sala

Ao comprar cortina para sala é comum se deparar com diferentes tipos, o que levanta uma dúvida: qual utilizar? A seguir, damos dicas para estabelecer a versão perfeita. Confira!

Tipos de cortina

São vários os tipos de cortina e cada versão combina melhor com um determinado ambiente. Abaixo, listamos os mais comuns atualmente na decoração da casa:

  • Cortina de tecido;
  • Cortina blecaute;
  • Persiana;
  • Rolô (possui mecanismo que enrola a cortina).

Qual usar na sala?

A escolha do tipo ideal de cortina deve considerar alguns fatores. Um deles é a finalidade do acessório. Se for para bloquear a entrada de luz natural no cômodo, a cortina blecaute é o melhor investimento.

Esse mesmo tipo também é aposta certeira de cortina para sala se quiser melhorar a acústica do cômodo, impedindo ou minimizando a entrada de sons externos, o que ajuda a aproveitar melhor programas na TV.

Sua finalidade é puramente decorativa? Então, a cortina de tecido é perfeita. Se gostar de modelos mais requintados, invista em cortinas com tecidos mais grossos e macios ao toque.

Caso prefira versões leves e delicadas, confira cortinas de renda ou voil, que dão um toque elegante e charmoso para a decoração, tornando a sala mais sofisticada e agradável.

Dica extra para escolher a cortina

Considere outro fator ao escolher a cortina para sala: o tamanho do acessório. Para o cômodo, a recomendação geral é que a peça cubra toda a parede, desde o teto até o piso.

Cortinas grandes dão a impressão visual de que o pé direito do imóvel é maior, além de passar a sensação de amplitude, o que faz a diferença em salas pequenas, contribuindo positivamente com a decoração.

Só há uma situação em que a cortina de sala média ou pequena é interessante, quando há algum móvel próximo da janela. Mesmo neste caso é indicado que a peça tenha sobra de 20 centímetros de tecido em cada lado.

Gradil é realmente resistente?

gradil resistência

Quando o assunto é cercamento, as telas gradil costumam ser recomendadas por serem mais resistentes. Mas, será que elas realmente têm essa característica? Neste post, esclarecemos essa questão. Acompanhe e conheça mais sobre o gradil!

O que é gradil?

Antes de saber se o material é realmente resistente, é importante saber exatamente do que se trata. O gradil é uma grade de proteção utilizada na montagem de cercamentos e delimitações de espaços.

Essa grade é fabricada com arames de aço pintado ou revestido com um material sintético. Além disso, possui design mais moderno e vem em módulos, o que otimiza seu manuseio e instalação.

A resistência do gradil é mito?

Não, o gradil é realmente resistente e há vários motivos que contribuem para isso. O principal deles é o uso de aço na fabricação da grade, o que acaba conferindo uma maior durabilidade ao produto.

Normalmente, o aço galvanizado é utilizado, que é uma versão mais resistente à umidade e água, portanto, não oxida ou apresenta corrosões, permanecendo em ótimo estado por muito mais tempo.

Tal característica é reforçada nas telas gradil feitas com aço revestido de material sintético, que faz uma camada extra sobre o material, potencializando sua resistência a danos.

Outras características do gradil

O gradil não se caracteriza somente pela elevada resistência, há outros pontos do produto que chamam a atenção e merecem destaque. Abaixo, listamos os principais. Confira:

  • Facilidade de manuseio e instalação, sobretudo por ser modular e não demandar grandes reformas para implantação;
  • Excelente custo-benefício, já que possibilita montar cercas resistentes, duráveis, eficientes e esteticamente bonitas, tudo isso por um preço que não pesa no orçamento;
  • Baixa necessidade de manutenção e muito mais praticidade, uma vez que as grades de proteção não oxidam ou são facilmente rompidas, o que não demanda consertos ou trocas constantes.